Exit Parallel Mode
 

Apocalipse 3

3
Carta à igreja em Sardes
1Ao anjo da igreja em #Ap 1.11Sardes escreve:
Isto diz aquele que tem os #Ap 1.4sete Espíritos de Deus e as #Ap 1.16sete estrelas: #Ap 3.8,15; Ap 2.2Sei as tuas obras, que tens nome de que vives e estás #1Tm 5.6morto. 2Sê vigilante, e confirma o que ainda permanece, que estava prestes a morrer; pois não tenho achado tuas obras completas diante de meu Deus. 3#Ap 2.5Lembra-te, portanto, como recebeste e ouviste, guarda-o e arrepende-te. Pois, se não vigiares, #cp. Ap 2.5virei #Ap 16.15; 1Ts 5.2; 2Pe 3.10como um ladrão, e não conhecerás #Mt 24.43a hora em que hei de vir a ti. 4Mas tens umas poucas pessoas em #Ap 1.11Sardes que #Jd 23não contaminaram as suas vestes, e estas andarão comigo #Ap 3.5,18; Ap 4.4; 6.11; 7.9,13s.; 19.14; cp. 19.8; Ec 9.8em vestes brancas, porque são dignas. 5#Ap 2.7O vencedor será assim vestido de #Ap 3.4vestes brancas; #Ap 13.8; 17.8; 20.12,15; 21.27; cp. Lc 10.20não apagarei o seu nome no livro da vida #Mt 10.32; Lc 12.8e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos. 6#Ap 2.7Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
Carta à igreja em Filadélfia
7Ao anjo da igreja em #Ap 1.11Filadélfia escreve:
Isto diz #Ap 6.10o Santo, #Ap 3.14; Ap 19.11; 1Jo 5.20o Verdadeiro, o que tem #Is 22.22; Mt 16.19; cp. Ap 1.18; Jó 12.14a chave de Davi, o que abre, e ninguém fechará, o que fecha, e ninguém abre: 8#Ap 3.1Sei as tuas obras (eis que tenho posto diante de ti #At 14.27uma porta aberta, que ninguém pode fechar), que tens pouca força, guardaste a minha palavra #Ap 2.13e não negaste o meu nome. 9Eis que farei que alguns da #Ap 2.9sinagoga de Satanás, que dizem ser judeus e não o são, mas mentem, eis que farei que #Is 45.14; 49.23; 60.14venham prostrar-se aos teus pés e conheçam que eu #Is 43.4; cp. Jo 17.23te amei. 10Visto que #cp. Ap 3.8; Jo 17.6guardaste a palavra da #cp. Ap 1.9minha paciência, #2Pe 2.9; cp. 2Tm 2.12eu também te guardarei na hora da #cp. Ap 2.10provação que há de vir sobre o #Ap 16.14; Mt 24.14mundo inteiro, para provar #Ap 6.10; 8.13; 11.10; 13.8,14; 17.8os que habitam na terra. 11#Ap 22.7,12,20; Ap 1.3Venho sem demora. #Ap 2.25Guarda bem o que tens, para que ninguém tome a tua #Ap 2.10coroa. 12#Ap 3.5Ao vencedor, fá-lo-ei #1Rs 7.21; cp. Jr 1.18; Gl 2.9coluna no santuário do meu Deus, donde jamais sairá; escreverei sobre ele o #Ap 14.1; 22.4nome do meu Deus e #Ap 21.2; Ez 48.35o nome da cidade do meu Deus, #Ap 21.2,10; Gl 4.26; Hb 13.14a nova Jerusalém, que desce do céu da parte do meu Deus, e também o meu #Ap 2.17novo nome. 13#Ap 3.6Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
Carta à igreja em Laodiceia
14Ao anjo da igreja em #Ap 1.11Laodiceia escreve:
Isto diz o #Is 65.16; cp. 2Co 1.20Amém, a testemunha #Ap 1.5; cp. Ap 3.7fiel e verdadeira, #Jo 1.3; Cl 1.18; Ap 21.6; 22.13 (?); cp. Gn 49.3; Dt 21.17; Pv 8.22o princípio da criação de Deus: 15#Ap 3.1Sei as tuas obras, que não és nem frio nem quente; #cp. Rm 12.11oxalá foras frio ou quente! 16Assim, porque tu és morno e nem és frio nem quente, estou para te vomitar da minha boca. 17Visto que dizes: #Os 12.8; Zc 11.5; 1Co 4.8; cp. Mt 5.3Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta, e não sabes que tu és o coitado, miserável, pobre, cego e nu, 18eu te aconselho que de mim #Is 55.1; cp. Mt 13.44compres #1Pe 1.7ouro refinado no fogo, para te enriqueceres, #Ap 3.4vestes brancas, para te cobrires e para que #Ap 16.15a vergonha da tua nudez não seja manifesta e também colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas. 19#Hb 12.6; cp. 1Co 11.32A quantos eu amo, repreendo e castigo; sê, pois, zeloso e #Ap 2.5arrepende-te. 20Eis aí estou #Mt 24.33; Tg 5.9à porta #Lc 12.36; cp. Jo 10.3e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, #Jo 14.23entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo. 21#Ap 2.7Ao vencedor, fá-lo-ei #Ap 20.4; cp. 2.26; Mt 19.28; 2Tm 2.12sentar-se comigo no meu trono, assim como #Ap 5.5; 6.2; 17.14; Jo 16.33eu venci e sentei-me com meu Pai no seu trono. 22#Ap 2.7Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Apocalipse 3

3
Carta à Igreja de Sardes
1“Ao anjo da igreja em Sardes, escreva:
“Estas são as palavras daquele que tem os sete espíritos de Deus e as sete estrelas.
“Conheço as suas obras; você tem fama de estar vivo, mas está morto. 2Esteja atento! Fortaleça o que resta e que estava para morrer, pois não achei suas obras perfeitas aos olhos do meu Deus. 3Lembre-se, portanto, do que você recebeu e ouviu; obedeça e arrependa-se. Mas, se você não estiver atento, virei como um ladrão e você não saberá a que hora virei contra você.
4“No entanto, você tem aí em Sardes uns poucos que não contaminaram as suas vestes. Eles andarão comigo, vestidos de branco, pois são dignos. 5O vencedor será igualmente vestido de branco. Jamais apagarei o seu nome do livro da vida, mas o reconhecerei diante do meu Pai e dos seus anjos. 6Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas.
Carta à Igreja de Filadélfia
7“Ao anjo da igreja em Filadélfia, escreva:
“Estas são as palavras daquele que é santo e verdadeiro, que tem a chave de Davi. O que ele abre ninguém pode fechar, e o que ele fecha ninguém pode abrir.
8“Conheço as suas obras. Eis que coloquei diante de você uma porta aberta que ninguém pode fechar. Sei que você tem pouca força, mas guardou a minha palavra e não negou o meu nome. 9Veja o que farei com aqueles que são sinagoga de Satanás e que se dizem judeus e não são, mas são mentirosos. Farei que se prostrem aos seus pés e reconheçam que eu o amei. 10Visto que você guardou a minha palavra de exortação à perseverança, eu também o guardarei da hora da provação que está para vir sobre todo o mundo, para pôr à prova os que habitam na terra.
11“Venho em breve! Retenha o que você tem, para que ninguém tome a sua coroa. 12Farei do vencedor uma coluna no santuário do meu Deus, e dali ele jamais sairá. Escreverei nele o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce dos céus da parte de Deus; e também escreverei nele o meu novo nome. 13Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas.
Carta à Igreja de Laodiceia
14“Ao anjo da igreja em Laodiceia, escreva:
“Estas são as palavras do Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o soberano da criação de Deus.
15“Conheço as suas obras, sei que você não é frio nem quente. Melhor seria que você fosse frio ou quente! 16Assim, porque você é morno, não é frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca. 17Você diz: ‘Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada’. Não reconhece, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego, e que está nu. 18Dou este conselho: Compre de mim ouro refinado no fogo, e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua vergonhosa nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar.
19“Repreendo e disciplino aqueles que eu amo. Por isso, seja diligente e arrependa-se. 20Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo.
21“Ao vencedor darei o direito de sentar-se comigo em meu trono, assim como eu também venci e sentei-me com meu Pai em seu trono. 22Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas”.